Cena do episódio 13, com Major e Jason
A única coisa que você não pode dizer sobre a terceira temporada do iZombie é que falta emoção e ambição. Lidar com um mundo de zumbis secretos foi muito para alimentar o drama para as duas primeiras temporadas do show, mas na terceira temporada ele passou de local e foi global quando a população de zumbis de Seattle trabalhou para se preparar para o dia inevitável em que forem revelados. Essa é uma grande história para um pequeno show a contar em apenas 13 episódios, e o final da terceira temporada reflete muito dessa tensão.

O lugar mais óbvio onde o arco geral da temporada três caiu foi na conspiração e no ritmo do grande vilão do final. Durante toda a temporada, Fillmore Graves existiu em um lugar interessante como um aliado para a causa e um potencial antagonista de Liv e dos zumbis. A ideia de um aliado que você não pode confiar é um grande desafio, e a tensão que o incognoscivel causou trouxe uma dinâmica excelente ao início da temporada. As coisas começaram a ficar um pouco confusas foi quando Vivian foi assassinada (no que era reconhecidamente grande modinha) e Chase Graves foi levado para ocupar seu lugar.

Nunca foi bem claro exatamente o que deveríamos fazer de Chase - o que pode ser bom, uma vez que a ambiguidade é intrigante, e Jason Dohring é ótimo para fazer essa linha entre o bem e o mal. A questão ocorreu quando a quantidade de tempo que lhe foi dada foi exponencial em comparação com as pessoas ao seu redor na tentativa de configurá-lo, empurrando completamente a pessoa que era o verdadeiro malvado até o fundo tanto que uma revelação pareceu sair do nada.

Sim, o funcionário de Fillmore Graves, Carey Gold - alguém cujo rosto é reconhecível, mas eu não poderia apontar na semana passada - revelou ser o líder de um motim interno de zumbis em Fillmore Graves que queria acabar com a ideia da Ilha Zombie e coloca o plano de planejamento do zumbi Doomsday muito mais nefasto da empresa em movimento.

Carey é essencialmente o boogeyman por trás de cada grande coisa ao longo da temporada, incluindo a liberação do vírus da gripe Aleutian, para contaminar o estoque de vacinação, tanto de Seattle foi infectado pelo vírus zumbi, de explodir o elicóptero de Vivian, o assassinato de Wally e Anna, para atissaar Harley Johns para o assassinato de Wally (e talvez até lhe deu o que precisava para explodir a festa dos zumbis, essa parte não está claro). Isso é muito pesado para colocar um personagem sobre o qual literalmente não sabemos nada, e é essa estranheza que descreve a inelegância da trama geral da terceira temporada. Esta inelegance é ainda mais surpreendente, porque temos muitas evidências de como é óbvio que uma trama muito grave de Rob Thomas revela que pode ser.

O Episódio 13 da Terceira Temporada de iZombie foi ao ar em 27/06, no Brasil tem previsão de chegar somente em 2018 pelo Netflix. Aguarde novos artigos sobre esse episódio que rendeu aqui no www.iZombieBrasil.com!



Terceira Temporada se encerra com episódio épico

Cena do episódio 13, com Major e Jason
A única coisa que você não pode dizer sobre a terceira temporada do iZombie é que falta emoção e ambição. Lidar com um mundo de zumbis secretos foi muito para alimentar o drama para as duas primeiras temporadas do show, mas na terceira temporada ele passou de local e foi global quando a população de zumbis de Seattle trabalhou para se preparar para o dia inevitável em que forem revelados. Essa é uma grande história para um pequeno show a contar em apenas 13 episódios, e o final da terceira temporada reflete muito dessa tensão.

O lugar mais óbvio onde o arco geral da temporada três caiu foi na conspiração e no ritmo do grande vilão do final. Durante toda a temporada, Fillmore Graves existiu em um lugar interessante como um aliado para a causa e um potencial antagonista de Liv e dos zumbis. A ideia de um aliado que você não pode confiar é um grande desafio, e a tensão que o incognoscivel causou trouxe uma dinâmica excelente ao início da temporada. As coisas começaram a ficar um pouco confusas foi quando Vivian foi assassinada (no que era reconhecidamente grande modinha) e Chase Graves foi levado para ocupar seu lugar.

Nunca foi bem claro exatamente o que deveríamos fazer de Chase - o que pode ser bom, uma vez que a ambiguidade é intrigante, e Jason Dohring é ótimo para fazer essa linha entre o bem e o mal. A questão ocorreu quando a quantidade de tempo que lhe foi dada foi exponencial em comparação com as pessoas ao seu redor na tentativa de configurá-lo, empurrando completamente a pessoa que era o verdadeiro malvado até o fundo tanto que uma revelação pareceu sair do nada.

Sim, o funcionário de Fillmore Graves, Carey Gold - alguém cujo rosto é reconhecível, mas eu não poderia apontar na semana passada - revelou ser o líder de um motim interno de zumbis em Fillmore Graves que queria acabar com a ideia da Ilha Zombie e coloca o plano de planejamento do zumbi Doomsday muito mais nefasto da empresa em movimento.

Carey é essencialmente o boogeyman por trás de cada grande coisa ao longo da temporada, incluindo a liberação do vírus da gripe Aleutian, para contaminar o estoque de vacinação, tanto de Seattle foi infectado pelo vírus zumbi, de explodir o elicóptero de Vivian, o assassinato de Wally e Anna, para atissaar Harley Johns para o assassinato de Wally (e talvez até lhe deu o que precisava para explodir a festa dos zumbis, essa parte não está claro). Isso é muito pesado para colocar um personagem sobre o qual literalmente não sabemos nada, e é essa estranheza que descreve a inelegância da trama geral da terceira temporada. Esta inelegance é ainda mais surpreendente, porque temos muitas evidências de como é óbvio que uma trama muito grave de Rob Thomas revela que pode ser.

O Episódio 13 da Terceira Temporada de iZombie foi ao ar em 27/06, no Brasil tem previsão de chegar somente em 2018 pelo Netflix. Aguarde novos artigos sobre esse episódio que rendeu aqui no www.iZombieBrasil.com!